segunda-feira, 12 outubro, 2009 – 07:42 am

CONSTRANGIMENTO NO XERIFE’S HAMBURGUERS.

 

Peço licença aos meus leitores para fazer um desabafo. Alguns entendem que espaços como este não devem ser usados para tal fim, no entanto, quero pedir a compreensão para narrar o constrangimento que passamos – eu, minha esposa e minha filha – no estabelecimento comercial/recreativo denominado XERIFE’S HAMBURGUERS.

 

Há muito tempo eu não chorava de verter lágrimas. O fiz ontem, de raiva.

 

Seduzido por um comercial de tevê, que anunciava programação especial para crianças no Xerife’s, fomos nós três para o mencionado local. Lá chegando, me dirigi ao espaço reservado para as crianças, onde estava sendo desenvolvida a tal da programação especial. Na portaria, um funcionário – educado – nos avisou da necessidade de comprar uma pulseira/passaporte no caixa. Assim, minha esposa foi adquirir a pulseira, eu fiquei na portaria e nossa filha, inocente, entrou no espaço e começou a usufruir dos brinquedos.

 

Dali a pouco, uma senhora de nome VÃNIA trouxe minha filha de 3 anos e meio arrastando-a pelos braços e disse ao porteiro, comigo ao lado: TIRE ESSA DAQUI QUE ELA NÃO TEM PULSEIRA NÃO.

 

Quem ainda não é pai pode até não dimensionar a triste e revoltante sensação de ver uma filha sendo enxotada de um lugar como se fosse um cachorro rabugento ou um bêbado pedinte, mas posso dizer que é uma das piores sensações existentes.

 

Eu, como tenho uma paciência além do normal, peguei minha filha e fui ao encontro da minha esposa. Antes de ir, apenas perguntei quem era o responsável pelo lugar, tendo a senhora VÃNIA dito que quem mandava ali era ela mesma. Então, a única forma de expressar minha indignação é fazer este desabafo.   

 

No meu sentir, ela deveria ter perguntado ao porteiro por que aquela criança estava sem pulseira e então ele explicaria a situação, mas jamais agir da forma que agiu, potencializando ao extremo o capitalismo selvagem.

 

Quando encontrei minha esposa disse a ela o ocorrido e pedi que devolvesse a pulseira – que já havia sido comprada. Não agredi ninguém, nem mesmo verbalmente, mas não consegui esconder os sintomas do nervosismo, que, no meu caso, são a dificuldade de falar e a tremedeira.

 

Minha esposa disse que queria falar com a tal da VÃNIA e então saiu ao seu encontro. Eu disse que ia para o carro. Para aumentar o constrangimento, um segurança do estabelecimento foi acionado e ficou ao lado do carro, mirando-me com os olhos, pastorando-me. Como pode acontecer tudo isso com uma família de bem num lugar de – teoricamente – alto nível?

 

No carro, minha filha perguntou por que aquela mulher havia tirado ela do local pelos braços, por que as outras crianças podiam brincar e ela não, entre outros porquês. Foi ai que não contive o choro, de raiva. Minha esposa voltou, acalmou-me e fomos para o Mossoró West Shopping, onde também havia uma programação especial para crianças. Lá, fomos bem tratados.

 

Não posso ser leviano de dizer que este é o procedimento padrão no XERIFE’S HAMBURGUERS, mas posso dizer que comigo aconteceu exatamente o que trouxe acima. Vi minha filha sendo enxotada de lá como um cachorro rabugento.

 

Enquanto vida tiver e esta tal da VÂNIA lá trabalhar, jamais voltarei a este estabelecimento comercial. E se alguém me pedir referência do local farei questão de dizer o que aconteceu comigo, com minha esposa e com minha filha de 3 anos e meio.

 

Quando voltávamos do shopping, passando ao lado do XERIFE’S, minha filha olhou e disse: “papai, a mulher não deixa eu brincar ai não, né?. Já vi ali um trauma na minha filha. Terei que mudar minha rota para não mais passar ao lado deste citado estabelecimento comercial

 

OBS. Arrependo-me apenas de uma coisa, de ter devolvido a pulseira. Deveria ter jogado-a nos pés da senhora VÂNIA, sem dizer nenhuma palavra. O nervosismo da hora, contudo, impediu-me de raciocinar corretamente.

 

Novamente, desculpe-me pelo desabafo.

 


Categoria: DIVERSOS
Vocé pode acompanhar todas as respostas a esta entrada através do RSS 2.0 feed.

86 Comentários

12/10/2009
Rodrigo Nunes

Conheço o amigo há anos, e também como pai, senti o constragimento, principalmente na descrição da gagueira e tremedeira. Entendo que este espaço serve justamente pra tal fim visando sempre a boa informação, no caso aqui dos péssimos lugares dessa cidade pra se frequentar. Certamente teria uma outra reação com a Sra. Vânia além de externar o fato para os mais de 400 alunos que tenho..
Abração amigo!!


12/10/2009
Tiago Holanda

Pois é, Tio, a ignorância é audaciosa. Entendo que a freguesia é a galinha dos ovos de ouro de qualquer estabelecimento comercial, mas …… fazer o que, né não?


12/10/2009
romero w. alcantara

vc nao tem do que se desculpar! esse espaço é pra isso , nao é? é uma pena que em mossoro certos locais parecem nao viver dos clientes… alguns restaurantes nao aguentariam uma fiscalização da vigilancia sanitaria ou covisa, outros mais uma junta trabalhista bem dada e por ai vai… atendimento sem qualificação, gente analfabeta e desqualificada destratando o publico. Uma pena.


12/10/2009
Alex

É tio esse é o problema das empresas mossoroenses, a grande maioria tem gerentes sem a menor condição de exercer o cargo. Seja por falta de capacidade técnica ou mesmo por falta de educação.Vê -se claramente que essa não pode estar na função que exerce.Cabe ao Xerifes tomar as mediddas cabiveis, mais sinceramente falando acho que não vai acontecer nada com essa pessoa ou seja eles irão persistir no erro.Mão de obra barata da nisso mesmo!!!!!!


12/10/2009

Colorau, o desabafo é válido, assim como mais válido é ficar sabendo o que se passou. Nem sempre o que se diz ser melhor é o melhor, uma redundância necessária. O estabelecimento, ou seu proprietário, paga, neste caso, devido a falta de material humano qualificado, essencial em atendimento e algo que muitos do comércio não sabem o que é e tampouco tem interesse em saber. Repetindo, válido seu desabafo.


12/10/2009
horlando perez

amigo erasmo minha solidariedade a vç e sua familia por esse momento humilhante q passou sua boneca [filha]lugar como esse não ponho meus pés, um abraço.


12/10/2009

Bom dia senhor Erasmo,

A direção do Xerife’s Fast Food informa que tomou conhecimento do conteúdo da nota publicada no blog http://www.tiocolorau.com.br por meio da Assessoria de Imprensa e assegura que a situação relatada pelo colunista realmente não condiz com a política de atendimento da empresa, e pode ser considerada um fato isolado. A direção lamenta o incidente e se desculpa pelo eventual constrangimento, acrescentando que todos os fatos narrados serão apurados internamente para que episódios como esse não voltem a se repetir.

Atenciosamente,

Moisés Albuquerque
(DRT – RN JP 0897)
Agência 4midia


12/10/2009
Genildo Oliveira

Caraca Tio que negativo isso, esses estabelecimentos precisam investir do ser humano, e não apenas no lado material, certamente caberia quem sabe uma ação contra danos morais, lamentavel….


12/10/2009
Jerônimo Rosado de Sousa Neto

Minha solidariedade meu caro amigo.Como pai, posso imaginar o que sentiu. No quesito atendimento o despreparo é uma constante no tratamento e atendimento ao consumidor em nossa província. A desqualificação de profissionais é fator comum em quase ou todos os estabelecimentos comerciais que atuam na área de restaurantes e similares.É fácil de perceber, quando em comparação a outras praças como nosso vizinho Fortaleza e a nossa capital Natal. Quem também em certos setores deixa a desejar se entendemos da importância de um serviço de qualidade para atrair o turismo, que acredito ser o divã em se falando de receitas para o estados e municípios.
E falar no “ país de Mossoró” com certeza está a anos luz das duas capitais, não se tratando da distância geográfica. E, sim no aprimoramento do que é respeitar o cidadão, num todo e principalmente na condição – consumidor- e não: Consumo e dor.
Sou cliente assíduo do citado estabelecimento e só me entristece ao ouvir tal relato, já que é o único que tem um perfil mais voltado ao entretenimento para o público infantil.O que ao bem da verdade já presenciei situações que deixaram a desejar e, por complacência, por apostar em qualquer empreendimento que aflora em nossa Mossoró de todos, dissimulei – passando de um simples espectador.
No entanto, após esse triste relato fico indignado, por saber que com atitudes dessas, só quem perde mais uma vez é Mossoró, que é pobre em opções de lazer e um empreendimento como esse tende a figurar como mais um empreendimento que já existiu – na “Mossoró que já teve”. Espero que os proprietários se pronunciem e venha a público como se deve fazer, na condição de empreendedor “ esclarecer o ocorrido e, acima de tudo corrigir os erros que ali ocorreram pela própria sobrevivência do estabelecimento”, porque a maior riqueza que temos quando pais – São nossos filhos. E o ocorrido é inconcebível, afrontar a nossa condição de cidadão e de consumidor.


12/10/2009
RICARDO GUILHERME

PREZADO ERASMO, SOLIDARIZO-ME COM SUA FAMILIA E PRINCIPALMENTE COM SUA FILHINHA! TAMBEM COMO O PREZADO, MAS BEM, MAS MUITO MENOS MESMO, FUI PESSIMAMENTE ATENDIDO NO TAL ESTABELECIMENTO QUE, POR EDUCAÇÃO O SENHOR CHAMA DE “ALTO NÍVEL”. TAMBEM FIZ TRATO COMIGO MESMO E MINHA ESPOSA DE NUNCA, MAS NUNCA MESMO, DE NÃO COLOCAR MAIS O PÉS LA NESSE ESTABELECIMENTOZINHO CHAMADO DE XERIFE’S, QUE JÁ IMAGINOU SE CHAMASSE DE “BANDIDO’S”?


12/10/2009
steverson

Amigo Erasmo, já fui várias vezes a este local com minha filha de seis anos e constatei a total falta de qualificação seja dos educadores(?) ou dos gsrçons que atendem aos pais que ficam esperando seus filhos brincarem, além do mais, ha o problema da venda casada onde só brinca quem compra um sanduiche da franquia.
Com certeza pensarei muito em frequentar o local novamente.


12/10/2009
Wladimir Barros

Prezado amigo Erasmo, estive apenas duas vezes nesse local, mas nunca gostei do atendimento do estabelecimento, por diversos motivos. E pode ter certeza que a partir de agora, em solidariedade ao amigo, e sabendo que eu não teria tanta paciência como o amigo teve, NÃO MAIS PISAREI OS PÉS LÁ COM MINHA FAMÍLIA. Pois não apenas no xerifes, mas como eu qualquer outro local tratasse meu filho assim, com certeza plena e absoluta eu nunca teria a paciência que você teve. Eu ainda aconselho o amigo a usar os meios legais para que esse tipo de evento não ocorra com mais ninguém. Achei muito pálida essa nota de esclarecimento do estabelecimento, parece enchimento para linguiça. Minha ausência neste local não fará diferença alguma para o estabelecimento, mas minha consciência ficará tranquila em saber que não estou fomentando um local inadequado para a população infantil.


12/10/2009

Nossa fraternal solidariedade Erasmo. Não aceite as desculpas do “Xerife”. Perdoe à pobre funcionária, que só age assim por determinação desses empresários sacanas, que só visam lucro a qualquer custo. Com certeza ela será demitida (se não for da família dos donos), mas pra mim topou: Merda do XERIFE´S NUNCA MAIS!


12/10/2009

Tio que constragimento. Não se pode fazer nada? Acredito que isso não possa e não DEVE se repetir. Também acho injusto que se passe impune. Mas desconhecedor de tal procedimento não sei como o ajudar. Mas farei uma campanha de divulgação desse acontecido a todos meus amigos. Estou com muita raiva. Evitarei ao máximo por meus pés nesse estabelecimento.


12/10/2009
cezar alves

SOLIDARIZO-ME COM O AMIGO Erasmo. Escreveu o que eu já queria ter escrito há muito tempo. Como pai de um garoto de cinco anos, também fiquei emocionado com o seu relato. Como consumidor do referido local em outras ocasiões, registro também aminha insatisfação com o atendimento. AO MOISÉS ALBUQUERQUE, IGUALMENTE AMIGO, apure bem este fato e aplique o exemplo necessário. Não se agride assim (como aconteceu com a filha do Erasmo) nem um adulto quanto mais uma criança de pouco mais de 3 anos. SOUZINHA, DO Parque Elétrico, bem que poderia (por uma remuneração JUSTA) ensinar aos colegas comerciantes de Mossoró COMO ATENDER BEM UM CLIENTE. Falo atender bem, que não confundam com puxasaquismo ou coisa do gênero!!! Como esperto em comunicação que É, não tenho dúvidas de que o Moisés Albuquerque vai pensar numa maneira de capacitar quem alí trabalha. É BOM LEMBRAR QUE O SETOR DE ATENDIMENTO NÃO FICOU PRA QUALQUER UM. Existe trato, tato, talento, jeito e ….


12/10/2009
dirceu

TENHO CERTEZA QUE OS DONOS DESSES LOCAIS SABEM QUE ISSO ACONTECE! QUANDO CONTRATAM PESSOAS DESPREPARADAS E OUTROS DESOCUPADOS PARA FAZEREM O PAPEL DE GARÇONS. OS DONOS SABEM DISSO E FAZEM VISTA GROSSA, APENAS QUEREM MAO DE OBRA BARATA, CONTRATANDO PESSOAS DESSE NIVEL. LAMENTO, BLOGUEIRO AMIGO…


12/10/2009
Johny dos Passos

Caro Eramos. Isso mostra a que distância estamos da civilização. Tirando uma ou duas exceções, nossos empresários ainda estão na idade da pedra.


12/10/2009
Bruno Barreto

Minha solidariedade a vc Tio. Nunca fui mal atendido no Xerife´s, mas do ponto de vista geral os atendimentos em Mossoró deixam a desejar por diversos fatores. Cito os dois mais gritantes em minha opinião: desqualificação dos funcionários e defiência na quantidade pessoas no atendimento. Quanto a moça se ela queria manter a ordem deveria procurar vc ou sua esposa para informar da necessidade de se colocar a pulseira. Seria o mínimo. Criança se trata com carinho. Se não me engano sua filha tem 3 anos é uma idade em que certos acontecimentos deixam marcas profundas. Converse bastante com ela. Abraço!


12/10/2009
LIMA NETO

FALTOU SUA FILHA CONHECER O ATENDIMENTO DO RAPAZ DA CAMA ELASTICA AI SIM VOCE IRIA VER UM ATENDIMENTO DE PRIMEIRO MUNDO PENSE NUMA CAPACIDADE


12/10/2009
Antonio

Caro Erasmo,

Como Pai de um garoto de 06 anos, me solidarizo consigo. Freqüento aquele estabelecimento desde a inauguração por “imposição” do meu filho e sempre notei muito uma relação extremamente mercantilista na política da casa para com as ávidas crianças. O atendimento geralmente é lento e muito mal realizado com nós adultos, e olhe que devemos, sobretudo considerar que apesar das parcas opções de brinquedos lá existentes aquele ainda é um das pouquíssimas opções que temos para levar os nossos pequenos em uma cidade como Mossoró que não tem se quer cinema.

Há umas três semanas, íamos a um aniversário ali perto e como ainda estava muito cedo para chegarmos a festa, aproveitamos para atender o nosso filho e dar uma passadinha lá no xerife´s antes da festa. Ocorre que o escorrego inflável que sempre utilizaram talco para as crianças escorregarem, neste dia utilizaram maisena ou coisa parecida. O fato é que enquanto tomávamos um chopp eu e minha esposa o nosso pequeno foi-se a escorregar de roupinha nova pronto para ir ao aniversário do amiguinho… Minutos depois me esposa levanta da mesa para ir busca-lo no escorrego e retorna indignada (fumando numa quenga) com o nosso filho seguro pela mão… O mesmo parecia uma alma…rsss! Estava todo lambuzado de maisena, parecia que tinha ido a um mela-mela lá no Aracati e a roupa nova de azul não tinha mais nada… Minha esposa queria ir tomar satisfações com a diretoria da casa e eu sabendo que estas coisas envolvendo nossos filhos a gente sabe como começa e não tem a mínima idéia como e onde pode terminar… Preferir contê-la, paguei a conta e prometi a mim mesmo que se depender de mim aquilo ali pode fechar que não nos fará mais falta.

Que este relato assim como o que ocorreu com a sua família possa ser útil a todos:

Aos donos do estabelecimento que possam ter maturidade e humildade para aprender com os erros e continuar existindo a longo prazo.

A todos nós consumidores ficarmos cada vez mais atentos a qualidade do serviço que consumimos e pagamos preço de qualquer capital brasileira por um serviço muitas vezes de quinta categoria.

Aos empresários concorrentes e investidores em geral para que percebam as lacunas abissais que ainda existem quanto as possibilidades do ramo de entretenimento na nossa querida e tão vilipendiada Mossoró.


12/10/2009

De tudo isso, deixo uma sugestão. Promover o porteiro ao lugar da Sr. Vânia. Ele foi muito mais hábil no atendimento.


12/10/2009
FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO

Caro Erasmo, como sabes, já tinhas comentado comigo o triste e revoltante acontecimento quando de passagem por minha residência ontem à noite. (fOSSE COMIGO LEVARIA AO JUDICIÁRIO, MESMO PORQUR ESSA FIGURAS SÓ ENTENDEM UMA LIGUAGEM, QUE É A LINGUAGEM DO PODER ECONÔMICO E DA BUSCA SEM LIMITES PELO CAPITAL).

Infelizmente a falta de preparo e capacitação tanto de empresário (principalmente) e funcionários nas mais divrsas áreas de empreendimentos comerciais em nossa cidade é um fato.

No caso específico do atendimento ao público infantil, mais ainda, não sabem ou não querem saber esses ditos empresários, que, é um nicho comercial extremamente rentável, porém, pela sua natureza e direcionamento, assim como pelas suas naturais peculiaridades, requer capacitação e treinamento especiais.

Estamos sim, gente !!! tratando, mantendo contanto e formando o futuro da nossa sociedade e do nosso país, o que implica necessariamente passarmos educação básica, lições de conhecimento mínimo de relacionamento inter-pessoal tudo isso dentro de um clima de amizade, fraternidade e alegria que, como sabemos saõ fundamnetais para que a criança de hoje tenha perspectivas de, num furturo se tornar um adulto não apenas cidaddão, mais ainda, existencialmente equilibrado e sadio.

Mister se faz informar a esses empresários que, queiramos ou não, o nosso Brasil apesar de tudo e de alguns poucos que fazem questão de não querer enxergar, passa por processo de transformações de ordem política, econômica e social jamais visto, e, que inevitavelmente dentro desse contexto a classe empresarial não apenas deve participar e melhorar, mais ainda, imperioso se faz o aprendizado, a capacitação e uma real prestação de serviço a altura do que a cidadania requer e exige.

OS QUE BRADAM POR UMA MUDANÇA NOS COSTUMES DA CLASSE POLÍTICA, ESQUECEM QUE EM SUA MAIORIA ELA É REFLEXO DIRETO DO NOSSO VOTO E DO NOSSO DIA-ADIA DE CIDADÃO, EMPRESÁRIO, PAI, FUNCIONÁRIO PÚBLICO OU PRIVADO ETC.

NO CASO ESPECÍFICO, GRANDE PARTE DO EMPRESARIADO MOSSOROENSE PRECISAM URGENTEMENTE SE CONSCIENTIZAR, SE RECICLAR E APRENDER E APREENDER O MÍNIMO, PARA DEFINITIVAMENTE SAIR DAS AMARRAS ANTIGAS E VICIADAS QUE INFELIZMENTE AINDA, NORTEAM AS RELAÇÕES CAPITAL E TRABALHO NO PAÍS DE MOSSORÓ/RN.

UM ABRAÇO CARO AMIGO, LEVANTE A CABEÇA…E SE PRECISARA´S DE MIM, NO QUE FOR POSSÍVEL SABES ONDE ME ENCONTRAR.

fransueldo vieira de araújo


12/10/2009
Werlley Duarte

Eu tenho 13 anos, e me coloquei no lado da filha do Tio, ela ira ficar com um trauma daquele local. Com um tempo é melhor explicar a ela o que houve, assim ela poderá se recuperar.


12/10/2009
igor

O atendimento do xerifes reflete sua atual situação, tirando esses dias de datas especiais, fica completamento entregue as moscas. O atendimento ali numca foi o forte pois desde da sua inaguaração deixa a desejar, entregue a pessoas desqulificadas. Se preocupa mais com propaganda, ao inves de investirem em treinamentos de mão de obra, fica fazendo propaganda enganosa, e questão de tempo, e pouco tempo pra ver aquele empredimento fechar. Pois quem trata seys clientes como eles fazem e so esperar pr ver, quanto a nota do rapaz ¨Moises¨devia passar mais um pouquinho de tempo lá pra ver que o negocio ta entregue as baratas.


12/10/2009

É lamentável o que aconteceu! Ninguém entenderia mesmo, mas a funcionária não tem culpa, ela é mandada pela direção só faz o que o patrão manda, se não cumprir as ordens ela perde o emprego. Com certeza a coitada é quem vai pagar por este acontecido, o patrão nessas horas vira bonzinho e a culpa passa para quem menos ganha.


12/10/2009
Carlinhos Rosado

Caro Erasmo, ao mesmo tempo que lamento essa atitude tão nazista por parte desta “senhora”, penso que seria bem interessante colocar a foto da mesma para que outros pais pudessem evitar que seus filhos não tivessem o desprazer de encontrar essa moura-torta.


12/10/2009
mariana

LAMENTAVEL, ERASMO. EMBORA TENHAMOS OUTROS LOCAIS EM MOSSORO QUE PREZAM MAIS PELO ATENDIMENTO.
INFELIZENTE, COMO TUDO QUE VEM DE FORA PRA MOSSORO É BEM ACEITO, É UMA CIDADE ACOLHEDORA DEMAIS ATÉ… CHEQUE DE FORA VALE MAIS DO QUE OS DA PRAÇA…
QUE OS GERENTES E DONOS DESSES LOCAIS DESÇAM DE SEUS PATAMARES E VENHAM VER OS ATENDMENTOS AOS CLIENTES E LEMBREM-SE QUE TUDO PASSA, INCLUSIVE CLIENTELA!!!!!!!ABRAÇO, CARO ERASMO.


12/10/2009
Alexandre

Rapaz… Eu só pisei ali duas vezes em 2007. Da primeira vez relevei porque era recém inaugurada, mas da segunda vez vi que o atendimento não merecia o meu suado dinheiro. Boa sorte aos que permanecem clientes do Xerifes, por escolha o por “imposição” dos seus pimpolhos.


12/10/2009
Túlio Ratto

Amigo Erasmo,
Sei quão aterrorizante é vivenciar um filho passar por maus-tratos — sou pai de cinco crianças (a mais velha tem 17). Não caberia tal comportamento com um adulto, imagine com uma menininha que em seu mundo de fantasias não consegue discernir a maldalde humana. Fiquei emocionado com o seu relato. Ao mesmo tempo indignado. Pra te falar a verdade, nunca fui ao citado local por ouvir de amigos próximos do ofertório de “gentilezas” dos funcionários para com os clientes. Imaginava que isso já havia sido solucionado devido tanta reclamação (a propaganda boca a boca impressiona). Entretanto, pelo que o amigo passou, vemos que piorou. E muito. Infelizmente.

Conheço a sua filhinha e fiquei a imaginar aquelhes olhinhos perdidos sem entender o que se passava. Dói, rapaz.

Que a pequena Dépane esqueça desse infortúnio. Que a pequena Dépane não carregue essa crueldade em sua infância de sorrisos.

Abraço a todos.


12/10/2009

Ainda bem que essa lamentável ação desta senhora, gerou sua reação e atitude de levar ao conhecimento de todos. Creio que o estabelecimento tomará medidas como já vi num comentário deixado por um do superiores da tal senhora.


12/10/2009

Meu caro Erasmo, és um homem de bem. Isso basta para que eu entenda como estás duplamente imolado. Primeiro por transformar um assunto pessoal-familiar em algo público; segundo por encontrar forças para suportar tamanha humilhação à criança-filha. Vi acima explicação cordial e diplomática do Moisés Albuquerque, um dos sócios do empreendimento. Reparar o constrangimento, é impossível. Mas que pelo menos o desabafo sirva à reflexão interna da empresa citada, para que sejam evitados novos incidentes dessa ordem ou piores. Um abraço, saúde e paz. Carlos Santos


12/10/2009
Inácio Rodrigues Lima Neto

Tio, tenho um filho de 06 anos e chorei ao ler o post.presto a você minha irrestrita solidariedade.Nunca mais piso neste estabelecimento.Quanto a explicação do moisés, um dos donos, entendo superficial e inconsistente.Essa explicação em forma de nota a imprensa não convence a ninguém.


12/10/2009
cezar alves

Nobre, este foi um recado deixado pra vc no meu twitter. É do chefe de Redação da Tribuna do Norte, o meu amigo Vicente Neto. EIS, “Vicentegurgel @cezaralves O que fizeram com Erasmo é mesmo uma prova de que ainda estamos longe da civilização. Minha solidariedade a ele e família”…..O AMIGO INÁCIO RODRIGUES, DELEGADO REGIONAL LÁ EM PAU DOS FERROS TAMBÉM SE SOLIDARIZOU COM VOCE E FAMÍLIA.


13/10/2009
karly Robson de Sousa Pereira

Lamentável e repugnante!tens muita coragem,Tio,pois conseguistes aprisionar-te em si mesmo diante dessa covardia.No seu lugar talvez não tivesse tanto controle.Saíste arrasado emocionalmente e grande em sua humana atitude.Tenho uma filha com 3 anos e 5 meses,me pus em seu lugar e confesso que tive calafrios.Minha solidariedade,amigo.


13/10/2009
Frank Dantas

Estou também solidário a sua familia amigo, e em especial sua pequena.


13/10/2009

amigo erasmo minha solidariedade a vç e sua familia por esse momento humilhante q passou sua boneca [filha]lugar como esse não ponho meus pés, um abraço.[2]


Caro Erasmo, presto aqui minha solidariedade a você e sua familia por esse difícil momento. E em ato de protesto, também decidi deixar de frequentar o Xerife’s (algo que já vinha protelando a um certo tempo), pois nunca fui bem atendido naquele ambiente.


13/10/2009
Paulo Filho

Amigo Erasmo,
Minha solidariedade a você e sua família. Espero que as pessoas que leram esse desabafo façam coro e obriguem o estabelecimento a rever sua política de atendimento. Como não vivo na cidade, aparecendo esporadicamente, já sei o lugar onde NÃO DEVO IR. Não colocarei meus pés nessa pocilga. Abraço.


13/10/2009
Marcos Aurélio

Erasmo, para não me tornar repetitivo, pois os comentários acima já são suficientes para externar o quanto sofremos com o péssimo atendimento na maioria das empresas da nossa cidade, (salvo raras excessões) me solidarizo com você e sua família pelo fato ocorrido. Enquanto nossos empresários se preocuparem apenas com o resultado do caixa e não derem a atenção necessária para a qualificação dos seus funcionários continuaremos reféns desta chaga. Abraço.


13/10/2009
valcimon reprsentante comercial

Amigo,nos momentos de raiva e furia não costumo pensar muito. Eu teria emburrado de goela a baixo a pulseira dessa imbecil de VANIA ou qualquer um que entrasse no meio.Realmente vc tem uma paciencia é enorme. “HUMILHAR UMA CRIA MINHA “eu como todo mundo com os dentes.
Conheço os proprietários do XERIFE´S e Tenho absoluta certeza que eles não admitem esse tipo de procedimento.Só tem solução.Demitir essa imbecil e fazer uma retratação pessoalmente pra tentar amenizar o trauma de sua filha.
CONTE COMIGO SEMPRE !!!!!!!!!!!!!!!!!!


13/10/2009
valcimon reprsentante comercial

EI, VC´S DO XERIFE´S TEM A OBRIGAÇÃO DE IR PESSOALMENTE A CASA DO ERASMO FIRMINO E PEDIR DESCULPAS A SUA FILHA.AS NOTÍCIAS SE ESPALHAM RAPIDAMENTE.FAÇAM ISSO LOGO, É O MINIMO.


13/10/2009
paulo roberto dantas pinto

Vixi amigo!Foi mau, mas muito mau.Kd o respeito…como diz Carlos Santos…esse pessoal não é do ramo. Uma contribuição para o marketing dessa empresa…criem uma tarde Xôrife’s onde e quando as crianças presentes(se é que alguma ainda queira passar por lá) sejam “tangidas”.Estamos juntos nessa de corpo e alma
Abraço!


13/10/2009

Meu caro ‘Colorau’, o motivo que me fez deixar de frenquentar o tal ambiente foi de menor potencialidade. Entretanto, não podemos conceber que diante do ‘status’ atualmente desfrutado por Mossoró, fatos dessa natureza possam ser praticados, principalmente por, no caso, tratar-se de um local com ampla divulgação. Estou contigo meu velho.


13/10/2009
Allano Fabrício

Caro Erasmo, apesar de não o conhecer pessoalmente, estou muito solidário a você, sua esposa e, principalmente, à sua filhinha por esse triste episódio que ocorreu no Xerife´s Fast Food. Quando fatos como esses ocorrem, fica até dificil avaliar se é culpa é apenas da funcionária, ou se dos empresários que contrataram uma pessoa com esse temperamento. Concordo em parte com os comentários do pessoal acima: realmente alguns donos de estabelecimentos visam apenas ao lucro, mas não se preocupam em investir na qualidade do serviço. Porém, há casos isolados como esse seu, em que funcionários despreparados para lidarem com o público agem de maneira equivocada, que realmente não condiz com a política de atendimento do local. Mas num caso ou noutro, que é certo é que a imagem do Xerife Fast Food fica “suja” por conta de incidentes como esse. Aliás, essa é uma boa hora de a direção do local escolher melhor seus fuincionários; oferecer treinamento voltado à recursos humanos, etc.


13/10/2009
elzo

amigo estou aki super emocionado em ler esta terrivel noticia,lamento muito pela sua familia, pode contar com seu amigo,pois tambem nao passarei nem enfrete a tau restaurante,


13/10/2009
Roberto Sollito Rosado Morais

Sinto pelo ocorrido. Minha solidariedade para você e sua família. Depois de uma passagem dessas, à forma que posso conciliar-em com seu sofriemnto passado é evitar este local.


13/10/2009
Gilson Cardoso

Amigo, minha solidariedade a vc e sua família. Sou pai de uma garota de 13 anos e de um recen-nascido, mais não sei qual seria minha reação no momentos desses.

Um episódio dessa natureza, e mais, quando envolve um filho, ninguem sabe do que a gente é capaz.

Quanto ao desabafo, não existe nenhum problema em faze-lo neste espaço. Vc ta coberto de razão.


13/10/2009
Arnaldo

Amigo tio Colorau, me solidarizo contigo nesse epsodio no Xerifes, me sinto na sua pele, pois sou pai a avô, essa pessoa por nome vania devia trabalhar em portaria em Barretos, lidando com Touros ou cavalos bravos, mesmo assim esses animais tem uma associação que os defedem, frequentei algumas vezes esse recinto, não muitas, e pude ver o pessimo atendimento.


13/10/2009
Miguel Pimenta Marques Neto

Caro Erasmo, presto aqui minha solidariedade a você e familia.
E aproveito para dizer, que o melhor protesto a se fazer é deixar de frequentar o local e contra-indicar aos amigos.
A uns anos atrás ai, não fui bem tratado numa padaria da cidade (Pão Nosso – Ab II), até acho que estavam suspeitando algo da minha pessoa por não está arrumado e até hoje, não vou nessa padaria, e sempre que posso, contra indico pra quem me pergunta.


13/10/2009
Ivana

Erasmo, só estive no Xerife´s uma única vez e não gostei do atendimento. Depois dessa é que não vou mais lá… Realmente não é todo mundo está preparado para trabalhar prestando serviço.


13/10/2009
valceli

Considero esse espaço legitimo, também pra denunciar abusos dessa natureza, pois, estamos “acostumados” a nao fazê-lo, por nervosismo, por educação, enfim…
Mas creio que torna-se necessario, tomar providencias cabiveis, para que esse fato nao ocorra com outras crianças; Imagine se nao fosse o dia das crianças, como teria sido?
Senhor Erasmo, sei como deve está se sentindo, pois sou mae e trabalho numa clinica de atendimento psicossocial infantil,onde nos deparamos com situações diversas envolvendo crianças e adolescentes…
Diante disso, sugiro aos proprietarios deste equipamento de lazer, que definam melhor o perfil das pessoas que trabalham com as crianças.


13/10/2009
Carvalho

Prezado Erasmo,
Não lhe conheço, porem, como seus amigos estão se solidarizando seu relato, resolvi também deixar meu comentário. Conheço muito bem os proprietários do estabelecimento que esta sendo crucificado em seu blog, freqüento o mesmo desde sua inauguração e nunca vi nada nem parecido, muito pelo contrario sempre fui muito bem tratado pela Vânia e pelos demais funcionários, vi em seu relato que você em momento algum perdeu a cabeça e manteve a calma ate o fim, por esse motivo lhe pergunto: Porque nesse momento não procurou os proprietários do XERIFE’s? Acho ate que em uma conversa com os proprietários você revolveria tudo e sua filha poderia curtir os brinquedos e não ficaria com esse sentimento de que a moça não deixou brincar. Acho essa maneira mais fácil que vir ao blog e relatar os fatos para que varias pessoas iniciem uma seção de apedrejamento, você tem nas mãos uma poderosa arma e esta usando com muita eficiência, Acho que essa conversa ainda pode acontecer, para acabar de vez com esse tititi.


13/10/2009
Djanilson

Meu caro, sua iniciativa em passar para todos esse episódio lamentável é super louvável e feliz. Espero não precisar mais ir àquele estabelecimento, e se assim acontecer vou ficar com um pé atrás. Na minha concepção, as atitudes tomadas pelos empregados são reflexos de uma administração consentidas por proprietários.


13/10/2009
Cláudio Alcântara de Queiroz Alves Lopes

Tio, presto minha solidariedade a você e sua família pelo o ocorrido. Fatos dessa natureza é comum em nossa cidade, é por estas e outras que empresas além fronteiras se instalam em Mossoró e obtém sucesso. Entre as décadas de 80 e 90 em Natal começou a chegar grandes supermercados oriundos do sudeste do país, e logo correu o boato que a rede Nordestão não suportaria a concorrência, mas a alternativa adotada para não irem a falência foi a Excelência no atendimento ao cliente, hoje em dia O Nordestão concorre a pé de igualdade com seus oponentes. Moral da história: Enquanto os grandes investem em propagandas muitas vezes enganosa, o Nordestão investiu no atendimento ao cliete. Esse exemplo deveria ser adotado pelas empresas locais. Abraço Amigo.


13/10/2009
Matheus - Campina Grande

Sou mossoroense, mas moro em Campina Grande. Fui com minha esposa-que é natural de Recife- e fomos mal antedidos.

Fora que o sanduiche é ruim!! a única coisa que me agradou foi escutar Ivan cantando musica de qualidade.

Ando mais lá nem com a gota serena!!


13/10/2009
George Wagner

Tio minha solidariedade a vc e sua familia em especial a sua princezinha. parabens pela paciencia que acho que eu não teria. não pizarei lá e concordo que deveria mudar o nome de Xerife’s para Bandido’s


13/10/2009
Claudio Melo

É interessante para mim como pai o depoimento do Tio, meu filho que so vejo e fico com o capeta nos fins de semana, se voce quer ver o quanto eu gosto dele bata ou maltrate-o, acho que estava preso ou tinha chorado de raiva tambem, mas tinha descarregado toda minha elegancia lingüistica… oooou Dona Vania vai pari. Nada contra o Xerif, nunca fui la… agora vou levar meu filho pra conhecer Dona Vania do 71…


13/10/2009
Adrielle

Tenho um filho de 4 anos e fiquei com um nó na garganta ao ler o que aconteceu com sua filhinha! Lamentável, não existe outra palavra para descrever o fato…


13/10/2009
Daniel Victor

Caro Erasmo, como vc disse, apenas que é pai pode entender o sofrimento experimentado por sua família. Não se preocupe em ter colocado o fato no blog. Esse espaço eh pra isso mesmo. Pode inclusive servir para que se faça um amplo debate acerca do atendimento em Mossoró, que é por demais deficitário. Tenho como princípio privilegiar a qualidade do atendimento ao preço. Os empreendimentos que se dedicam a tratar bem o cliente colhem bons frutos. Já outros preferem investir em estrutura e desprezam a formação pessoal dos seus funcionários. Minha solidariedade, meu caro. E muito cuidado no trato do assunto com a sua pequena. Grande abraço!


13/10/2009
Luciano

Colorau, presto aqui minha solidariedade a você e sua familia nesse episódio lastimável. Eu já não era freqüentador assíduo do local e em solidariedade ao amigo (e pra evitar que um dia aconteça com meu filho o que aconteceu com a sua filha, pois acho que não teria essa coragem que você teve de engolir as lágrimas)decidi deixar de frequentar o Xerife’s. Um abraço meu amigo e fique com Deus.


13/10/2009
rogério

Lamentável! So em ler o seu relato fiquei “P” da vida.


14/10/2009
Enaldo Segundo

Estabelecimentos como esse não duram por muito tempo. Não só no Xerife’s, mas todo comércio da cidade de Mossoró deixa muito a desejar no quesito atendimento ao cliente. Sou de Mossoró, mas reconheço esse mal da cidade.


14/10/2009
Marcos Romero

Capitalismo selvagem, despraparo profissional, falta de educaçao e minimo de respeito pelo proximo. Isso é reflexo. Acontece em escolas, consultórios médicos, repartiçoes publicas… Mas cabe fazer uma seleçao de onde andamos, eu particulamente nao ando no Xerife`s, ja fui mal tratado lá.


14/10/2009
lsmael

Não tenho nada a reclamar do Xerife’s, isso pode ser um caso Isolado, gosto do Chopp, da Pizza, dos Sanduiches e do Ambiente, quanto ao que aconteceu com você, só lamento… mas regras devem ser cumpridas em todo lugar. Se houve abuso ou falta de tolerância, isso você pode corrigir judicialmente.


14/10/2009
Michel Victor

Colega Erasmo, não poderia deixar de manifestar minha indignação com o fato narrado. Situações como essa, infelizmente, são comuns na sociedade. Sente-se assim os negros ao serem discriminados pela cor da pele, os deficientes quando não conseguem atravessar certo obstaculo, os homossexuais quando vítimas da intolerância dos mais conservadores… Nunca passa pela nossa cabeça de sermos vítimas dessas situações. Entretanto, o preconteito não escolhe forma de se manifestar, bastando apenas a intolerância do agressor, que não se preocupou em saber o motivo da criança estar sem a tal fita, preocupando-se apenas em separá-la das demais, como quem separa uma fruta estragada das outras que serão exportadas, fazendo a criança se sentir inferior às outras. O seu desabafo é válido e serve de exemplo para que outras situações constrangedoras sejam evitadas.


14/10/2009

Venho prestar aqui a minha solidariedade, pois sei o que é um péssimo atendimento, tendo em vista que sofri algo parecido há poucos dias no Restaurante Tratoria, do Nova Betânia. Acredito que essas coisas acontecem porque os seus proprietários não contratam pessoas preparadas para lidar com seres humanos e também não lhes dão o devido treinamento. Dona Vânia, pelo que percebi, deveria estar sendo porteira de um curral, nunca de um espaço destinado a seres humanos, quanto mais de crianças.
O que ocorreu comigo e minha família no Tratoria também foi grosseria e muita. Chegando lá dirigimos os carros até o estacionamento e nos informaram que já estava fechado por estar lotado. Estacionamos na rua mesmo e fomos para o restaurante. Na entrada perguntei para o recepcionista porque o estacionamento estava fechado e ele simplesmente disse que desconhecia, pois ainda existiam várias vagas lá. Entrei e fui até a mesa, de onde dava para ver o espaço do estacionamento e percebi que estava sendo aberto para outros clientes guardarem os seus automóveis. Simplesmente nos levantamos e fomos embora. Grosseria e discriminação não combinam com comércio. Esse espaço (Tio Colorau) é todo seu e deve servir também para divulgar este tipo de comportamento, pelo visto, permitido pelos comerciantes da cidade.


14/10/2009
TARCÍSIO BARRA

Caro Erasmo,
eu entendo a sua situação, pois tenho uma filha da mesma idade que a sua e na festa de São João da ADUERN de 2008 passei por uma situação parecida com um funcionário da empresa contratada para servir as comidas e tive que sair da festa para não cometer algum ato mais grave e até hoje eu lembro sempre o fato.
Fique em paz, pois somente o tempo pode diminuir a sua raiva.


14/10/2009

acho que isso fooi um grandee Constrangimento poois posso lhe GARANTIR quee isso vaai ficar na MENTE de sua Filha. Sinto Muito lhe Dizeer! Maais poosso lhe GARANTIR que voou lhe ajudaar a Publicar isso ;*


14/10/2009
jessica

isso foi um contrangimento e tanto,se fosse comigo não tinha agentado tudo isso não mais vi que é muito calmo,mais se fosse comigo nos tinha nos atracados lá na porta pq isso não é coisa que se faça com uma criança e eu sinto muito,mais vc tá de parabéns pelo seu desenvolvimento


14/10/2009
marcelo da brastemp

amigo Erasmo conheco bem vc sei de sua personalidade , nos q somos comerciantes , q estamos sempre buscando o melhor atendimento p o cliente estranhamos por este episodio pricipalmente por envolver nossos filhos q e quem mais amamos.


05/11/2009

Existe momentos na nossa vida que pensamos que estamos calmo, mas na verdade estamso é controlado nossa natureza feroz de tomar certas atitudes agresivas.
Qnd o Carvalho disse que o Erasmo deveria procurar os proprietários, creio que as vezes qnd vamos tentar reverter uma situação as vezes piora… pois além de passar por uma decepção, ainda ouvir desculpas esfarrapadas tipo: Não meu Sr. eu apenas tirei sua filha pois a ordem aqui é entrar com a pulseira.
Ao ouvir isso… (pelo menos eu) responderia de uma forma mais agresiva.
Então por que a Sr. não procurou os responsáveis pela Criança primeiro pra saber o por que ela estava sem a fita?
e ai haveria bate boca… ao ponto de xingar a mãe dela, mandar ela tomar lá, e várias coisas iriam acontecer.
Eu confesso, por isso que existe canais como esse pra desabafo.
Por isso muitas empresas não crescem.
SINTO MUITO PELA SUA FILHA ERASMO mas pode ter certeza… isso foi uma prova de que ainda existe pessoas da PAZ vc é do BEM e espero que a resposta a essa atitude venha o mais rápido possivel pra sua vida.
TODA BOA ATITUDE PRODUZ BONS RESULTADOS.


20/11/2009
Aida Nunes

Prezado Erasmo,

me solidarizo com você. Infelizmente o despreparo de muitos atendentes em Mossoró geram situações como essa. Neste caso, o porteiro foi mais gentil do que a senhora Vã nia. Vânia para a faxina do Xerife’s.

Aida


25/11/2009
Francisco Oliveira de Almeida Júnior

Amigo Erasmo, eu também me solidarizo com você, pois não é só você que sofre com os maus tratos dos comerciantes de mossoró, eu também sou pai e realmente dá pra ficar totalmente indignado com essas situações que jamais deveriam acontecer, principalmente com as inocentes crianças, que não fazem a menor idéia da dor que nós pais sentimos ao vê-las tristes. Eu, no meu ver, a Senhora Vânia não deve nem mesmo ir para a faxina do xerife”s, pois com certeza a faxineira de lá é mais educada que ela.


27/12/2009
Francisco Vieira de Medeiros

O Aterdimento lá no xerifes e o sanduiche, é nota ZERO…


19/03/2010
Isaías Garcia

Erasmo, me solidarizo com sua filha. Nós adultos entendemos o mundo. Ela ainda não. Elas tem o dela e forma suas opiniões. Como pai senti muito o que aconteceu com ela, e consequentemente atingindo a vc e esposa, porém, tenho um conselho a dá ao amigo para que ela não fique com aquela cena na mente. Volte pelo menos mais uma vez no Xerife’s, compre a pulseira e antes de coloca-la no braço dela explique que naquele dia, ela não brincou no parque por que vc (painho) tinha esquecido de comprar aquela pulseira que garante ela brincar. Ai fique a vontade e deixe ela brincar até cansar. Depois vá embora e noutra oportunidade procure outro local que traga tb lazer para ela, vc e sua mulher.
P.S. Pelo que tenho conhecimento aquele setor dos brinquedos não é do Xerife’s, mesmo ele sendo solidário em qualquer tipo de ato que aconteça por lá. Fique com Deus e mesmo constrangido vá fazer esse sacrifício pela pequena.


20/03/2010
Silva

Nunca frequentei aquilo e nunca me interessei por esses recintos de burguesia alienada, esnobe e xenofílica.
Recintos que se inscrevem em idiomas estrangeiros atraem público com o mesmo grau de alienação e desdém a sua própria cultura.

XERIF’S DRIVE THRU. DELIVERY AT HOME. Eu passo à pressa por longe (I speed by to hasten past)

… e nao estou nem um pouco surpreso com a reificaçao do ser humano nesses milieus.


13/05/2010
FAUSTO

Caro Erasmo, li seu desabafo, olhe como pai fiquei emocionado, não sei se ageria da mesma forma, mas, vc foi um exemplo para todos. Parabéns!


07/06/2010
Ricardo Lima

…Ei blogueiro, acredita que hoje, 07/06/2010, foi que tomei conhecimento desse momento infeliz que vcs passaram; Ei colorau, eu vou te dizer uma coisa, viu! essa tal de VÃNIA ou quem quer que seja, dono ou dona, a porra que fosse, nesse tal dia teve foi sorte. imagine, se no teu lugar fosse outro de pai. por exemplo: “um cabra ignorante, desses jumento batizado que ainda tem por aí , embriagado e armado com um 38 canela seca na cintura”, imagine ai a merda que ia dar. SE LIGUE AÍ assessoria de imprenssa do JEGUISSE’S do atendimento ( com todo respeito aos asnos). Se a cena tivesse sido essa acima narrada, o desfecho poderia sido trágico.


08/06/2010
José Romero Araújo Cardoso

Erasmo só agora vi a coisa horrível que vocês passaram neste estabelecimento cuja classificação nem sei como definir. Minha solidariedade caro amigo!


20/02/2011
Fernanda

Apesar de antigo, li e revivi tempos, não maus tratos como o descrito acima(que são absurdos e inexplicaveis), mas de mau atendimento, de grosseria por parte de funcionários e proprietários. Desde a sua inauguração que só pisei umas 3 vezes nesse local, pois em uma das vezes fui destratada por uma funcionária e por uma das proprietárias e em outras sofri com o despreparo dos garçons. Sinceramente, não sei como a população de Mossoró, tão exigente, ainda não percebu o quão ruim é o atendimento desse estabelecimento.


07/06/2011
jaws

Prefiro comer num sebozão.
Além de encher o buxo pagando menos, sou bem tratado e ainda trato bem a louça no outro dia kkkkkk


17/06/2011
Estêvão Dantas Gomes

Colorau o que aconteceu com vc foi humilhante,essa empresa deveria no mínimo deixar sua criança brincar gratuitamente até os 15 anos para ela perder o trauma.Comigo essa tal de Vânia tirava as contas erradas principalmente tratando-se das minhas filhas.


04/08/2011
Stephane

Sr. Erasmo,

Realmente é revoltante o que aconteceu com sua pequena, e o pior de tudo, li hoje essa notícia que aconteceu em 2009, e hoje em 2011 acho que o atendimento piorou.
Exemplos:

- Já vi barata andando pelo sushi que fica exposto na área “climatizada” (as vezes acho que nem ligam o ar condicionado);
- Já vi garçom que olha pra sua cara, você chama e ele não vai,fica rindo com cara de deboche;
- Uma vez quando fui ao caixa pagar, aproveitei e paguei por uma casquinha (sorvete), quando fui pegar, estava num copo descartável e me deram um garfo de alumínio pra comer. Disseram que estava faltando material e o funcionário me entregou o copo todo lambuzado de sorvete. De início pensei que ele estava colocando no copo pra limpar a máquina, tirar a primeira remessa pois era cedo,mas não, era a minha “casquinha” mesmo. Então pedi pelo menos uma colher de aluminio pq como eu ia tomar sorvete de garfo com o sorvete derretendo!? E fui embora com a colher e joguei no lixo. Lembrando que o sunday não vem como está na foto do menu.
- Você vai lá comer uma pizza, o pedaço é minúsculo! Já houve o tempo que o pedaço da pizza era um pedaço de pizza normal e compatível com o preço. Agora eles colocaram uma promoção, mas diminuiram o pedaço da pizza, acho que pra “render mais”…
- No caixa inúmeras vezes já aconteceu do valor cobrado pelo sushi não ser o mesmo da balança (Façam o teste qualquer dia) e não só comigo, com amigas minhas já aconteceu o mesmo várias vezes.
- O Drive Thrue que era pra ser um lanche rápido, demora mais de meia hora pra sair o lanche. Certa vezes fiz a compra, e no local que pega o lanche, aguardei 20 minutos e ninguém apareceu nem pra dizer só um momento que sai já, ou a máquina quebrou, qualquer coisa.. Então dei uma leve batida no vidro pra ver se aparecia alguém, porque sempre passava gente por lá, mas ninguém ia na janela perguntar o que eu estava aguardando. Então bati de novo, e ninguém,então bati bem forte e ninguém apareceu. Tive que bater com o anel no vidro quase que quebrei o mesmo, pra que alguém aparecesse. E quando apareceu foi uma funcionária mal educada achando ruim que eu estava batendo no vidro e ainda disse que poderia quebrar. Mas do jeito que sou bem ruinzinha também, disse minha querida estou aqui a meia hora e ninguém apareceu pra me atender. Aguardei mais 5 min e o lanche chegou. Acho que não veio com veneno pois ainda estou viva, hehehe, mas deve ter vido com um cuspezinho de leve. (não duvido)
- Não vou mentir de dizer que não ando lá, mas só vou lá pra comer o sushi pq realmente o hot de lá é bom, mas só como e vou embora ligeiro. Não chamo garçom,me sirvo,não tomo nada e vazo.
- Mas que o atendimento é péssimo, péssimos funcionários,péssimas opções de comida, fora que o lanche lá é caro.Vale mais a pena vc comprar os ingredientes e comer em kza, Pq pelo menos no MC’Donalds vc vê que é um sanduiche industrial, mas no Xerifes parece um sanduiche caseiro.
- Outro detalhe são as fotos do menu que fica acima do balcão do caixa. Por acaso o lanche de vocês vem igual ao sanduiche da foto? Não né? Então isso é propaganda enganosa!

Sinto muito pela sua filha, vá com ela para o shopping agora que abriu uma área de lazer para jovens por lá, e gaste todo seu dinheiro.
E duvido muito que a tal da D. Vania tenha ido embora.Muito mais fácil ela ter ganhado uma promoção.

Arrazada com o ocorrido, mas sei que como a melhor atitude que vc teve no dia, vai saber também ter a melhor atitude agora. Ou seja, processo neles! Com dinheiro vai pra Disney com sua pequena. hehehe
Até mais!


25/10/2011
Francisco Nóbrega

Como pai de duas filhas, imagino quão doloroso foi o que passou, imagine o que pode se passar na cabeça dessa inocente. Infelizmente fatos lamentáveis como esse, são corriqueiros naquele estabelecimento. Sou solidário a você, sua esposa e especialmente a sua princesa.


29/01/2012
kelle kardoso

É deprimente esse fato que aconteceu com sua familia, chega a ser desumano destratar uma criançã ainda mais sendo tão pequenina, mas é impressionante como isso acontece com frequencia em estabelicimentos com pessoas tão desqualificadas, sendo mais objetiva pessoas sem nenhuma educação,recentemente algo parecido aconteceu comigo: em um self -service da cidade de juazeiro do norte-ce fui me servir e quando chegou na carne inocente pequei a concha me surpreendi por uma senhora que quase arrancou meu braço para que não podesse me servir e para piorara ainda mais a situação falou em alto e bom tom que quem servia ali era ela e eu é claro que fiquei morta de vergonha,mas como você não tive nenhuma reação.


03/06/2012
fabiano de oliveira

Caro colega…

Este é apenas mais um exemplo de péssimo atendimento que existe na maioria das empresas que se instalam na cidade, principalmente quando não têm origem no nosso torrão.Talvez por
têrmos poucas alternativas na cidade…Quiça valorizemos por demais qualquer “coisa ” que tenta escapar na terra de Sta.Luzia. Muitas vêzes temos que guenta, charminhos dos proprietários e seus funcionários, nos tratando como números. Tenha certeza que esta grosseiria custará caro.Quem faz o empregado é o padrão!Não acredito se tratar de fato isolado.Abraço.