27 agosto, 2016 – 12:29 pm

ABSTENÇÃO DEVERÁ SER A MAIOR DA HISTÓRIA

Mossoró – A abstenção nas eleições que se avizinham deve ser a maior da história, isso porque o dia da votação será no meio de dois feriados, um municipal, na sexta, e outro estadual, na segunda. O feriadão tirará muita gente de Mossoró.
Informações colhidas entre agentes de viagens atestam que vários pacotes foram vendidos para o período.
O próprio TRE já sente os efeitos do feriadão. Nunca houve tantos pedidos de dispensa por parte de mesários como nestas eleições.
Com isso, o quociente eleitoral muito dificilmente passará de 6.000 votos.
Resta saber quem será mais beneficiado ou mais prejudicado com a abstenção que se apresenta no horizonte.

27 agosto, 2016 – 05:11 am

AS CINCO COLIGAÇÕES DA LONGÍNQUA MONGAGUÁ

Cinco coligações disputam a prefeitura da longínqua Mongaguá:
A) União Travosa
B) “Tinha Tudo pra Ganhar, mas…”.
C) “Licitação, Estabilidade… O Que É Isso?”.
D) Fardo Vermelho
E) aquele 1%.
Que vença a melhor, para o bem de Mongaguá.

26 agosto, 2016 – 11:15 am

ENTENDA O CÁLCULO DO QUOCIENTE ELEITORAL

A regra do QUOCIENTE ELEITORAL, adotada no Brasil desde a Constituição de 1934, não é simples de ser compreedida, sobretudo pelo fato de nem sempre o candidato com maior número de votos ser o contemplado com a vaga. Neste post tentaremos explicar como funciona o quociente eleitoral, incluíndo o cálculo das “sobras”, geralmente esquecido por quem tenta explicar a regra.

O primeiro passo é dividir o número de votos válidos (excluíndo nulos e em branco), pelo número de vagas existentes. No caso da campanha presente para vereador, dividiremos o total de votos válidos por 21, chegando assim ao chamado quociente eleitoral.

O segundo passo é dividir o quociente partidário (soma dos votos do partido ou da coligação, nominais ou de legenda) pelo quociente eleitoral.

Assim, se a coligação ou partido tiver obtido 43.000 votos e o quociente eleitoral for 5.000, ela já garante 8 vagas (os oito mais votados).

Vamos colocar de forma exemplificiativa, supondo a existência de quatro coligações, com as votações abaixo:

Coligação A – 43.000 votos

Coligação B – 35.000 votos

Coligação C – 23.000 votos

Coligação D – 4.000 votos.

Num primeiro cálculo, onde se divide o quociente partidário pelo quociente eleitoral, as coligações conquistarão as seguintes vagas, respectivamente: 8, 7, 4 e 0.

A soma chega a 19, mas são 21 as vagas existentes. Vamos então explicar o cálculo para a escolha destas duas “sobras”, o que poucos fazem.

No segundo momento, divide-se o quociente partidário pelo número de vagas obtidas + 1. (OBS. A coligação D não entra, pois não alcançou o quociente eleitoral).

Assim:

Coligação A – 43.000 / 9 (8+1) = 4.700

Coligação B – 35.000 / 8 (7 + 1) = 4.370

Coligação C – 23.000 / 5 (4+1) = 4.600.

A coligação A fica então com a primeira sobra. O cálculo segue com uma única diferença, a coligação A terá que somar 9 + 1, em razão da nova vaga conquistada.

Coligação A – 43.000 / 10 (9+1) = 4.300

Coligação B – 35.000 / 8 (7 + 1) = 4.370

Coligação C – 23.000 / 5 (4+1) = 4.600.

Assim, a coligação C fica com a segunda e última sobra.

Ao final teremos a seguinte composição na Câmara:

Coligação A – 9 vereadores

Coligação B – 7 vereadores

Coligação C – 5 vereadores

Coligação D – nenhum vereador.

26 agosto, 2016 – 09:59 am

CANDIDATO PROPÕE GABINETE VIRTUAL NA CÂMARA

Ontem me deparei com com uma proposta de campanha bem interessante, apresentada por um dos candidatos a vereador de Mossoró, o bancário e economiário Alderi Nascimento, do PSD.

Ele defende que, em sendo eleito, criará um gabinete virtual, para que seja encurtada a distância entre o vereador e a sociedade. Através deste meio, o cidadão terá um canal de fácil acesso para sugerir, criticar, opinar etc., e que todas as demandas poderão ser acompanhadas pelos proponentes.

Atualmente, a Câmara Municipal de Mossoró possui um link para tal fim, mas o serviço não funciona a contento, sobretudo por não se tratar de um canal direto com cada vereador, mas sim com a instituição. Alderi sugere que a ligação seja direta com cada edil, e que o cidadão obtenha informações da tramitação do seu pedido.

Num mundo cada vez mais digital e informatizado, a ideia é uma mão na roda para que a população possa ter mais acesso aos seus representantes.

Que a ideia sirva de inspiração para os atuais e próximos vereadores.

24 agosto, 2016 – 17:48 pm

PHS E MPE PROTOCOLAM PROCESSO CONTRA ANAX VALE

Governador Dix-sept Rosado – A coligação Unidos pra Vencer, encabeçada pelo PHS, e o Ministério Público Eleitoral, através da promotora Joyciara Cunha, pediram a impugnação do registro de candidatura a prefeito de Anaximandro Vale (DEM). Os argumentos, em ambas as ações, são semelhantes.
Após o recebimento do pedido, a juíza eleitoral da 57° ZE, Giulliana Silveira, mandou intimar o requerido para apresentar sua defesa.
O prazo começa a correr amanhã e se estenderá até a próxima quarta-feira (31), às 19h.
Ao término do prazo, a condução do processo ficará a cargo do juiz Evaldo Segundo, que assume a titularidade da 57° ZE a partir de segunda-feira (29).

24 agosto, 2016 – 11:48 am

NÃO SE ENTREGUE À DOR, ASSIM, LOGO ELA PASSA.

Nada que é bom dura para sempre, assim como nada que é ruim também é eterno. As pessoas tendem a imaginar uma vida de eterna felicidade. “Eu vou ser feliz”, costumam dizer, sem lembrar que a vida é feita de ciclos, e que a felicidade perene não existe, a não ser em algumas postagens em redes sociais. Assim como também não existe o sofrimento eterno.

Todas as coisas no mundo são inconstantes e mutáveis. As oscilações podem ocorrer até mesmo numa fração de minutos. De repente o seu “status” pode mudar de “feliz” para “triste”, e vice-versa.

Apesar de ter consciência de que a vida é feita de momentos tristes e alegres, o ser humano não consegue muito lidar com passagens tormentosas, sobretudo diante de uma crise mais duradoura, como as financeiras e amorosas. Mal sabem que somente um momento desses é capaz de gerar mudanças relevantes em nossas vidas. Algumas vezes precisamos passar por tempestades, para assim nos fortalecermos como pessoa e cidadão.

É preciso ter em mente que nenhuma crise se sustenta eternamente, mas algumas pessoas, ao se depararem com uma, a observam como algo insuportável, interminável. Não deve ser assim. O que se deve ter em mente é que se trata de algo passageiro, que a cada dia que passa a crise fica mais próxima do fim, e em breve um novo ciclo se apresentará no horizonte.

Também não adianta remoer se a crise foi gerada por você, por circunstâncias alheias ou pelo destino. O que precisa é fazer a escolha: se vai ficar sentindo a crise ou se vai focar no seu término, agindo de modo para que ela passe o mais rápido possível. O que causa dor não é o fato em si, mas a forma como o encaramos.

23 agosto, 2016 – 08:19 am

A JUDICIALIZAÇÃO DA CAMPANHA É CONSEQUÊNCIA NATURAL

A campanha eleitoral começou e com ela algumas ações judiciais, sobretudo em desfavor da candidatura a prefeito da ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP).
Com algumas condenações, já era provável que sua campanha seria sub-judice.
Há ainda outros pedidos de impugnação em desfavor de candidatos a vereador.
Nas ruas, ouvi alguns dizendo que a campanha seria “judicializada”. Ora, perfeitamente natural.
A legislação eleitoral ampliou muito as regras nas últimas eleições, e quanto mais regras, maior a possibilidade de cometimento de erros, o que enseja ações eleitorais, sejam elas propostas por candidatos, partidos, coligações ou pelo Ministério Público Eleitoral.
Se há uma “judicialização”, esta é motivada pela própria legislação eleitoral, e também pelos candidatos, que reiteradamente descumprem o que reza a lei, às vezes por desconhecimento, às vezes por má-fé mesmo.

22 agosto, 2016 – 10:00 am

TRIBUNAL DE JUSTIÇA SELECIONA ESTAGIÁRIOS. BOLSAS DE ATÉ R$ 1.320,00.

Começa hoje (22) e segue até o dia 31 de agosto o período de inscrições para o processo seletivo para a contratação de 363 estagiários pelo Tribunal de Justiça do RN. O edital da seleção, realizada pela Escola da Magistratura do RN, pode ser acessado através do site www.tjrn.jus.br e traz os conteúdos previstos para as provas, além de todas as regras do certame. Podem participar universitários que estejam regularmente matriculados e cursando, no mínimo, o 5º período do curso. As inscrições seguem até o dia 31 de agosto e podem ser feitas AQUI.

São 310 vagas na área de Direito, distribuídas em diversas comarcas do estado. Também são oferecidas vagas para as áreas de Ciências da Computação (31), Psicologia (8), Estatística (8), Serviço Social (5) e Biblioteconomia (1). Para as áreas de Pedagogia, Ciências Contábeis, Comunicação Social e Administração haverá formação de Cadastro de Reserva.

As provas serão aplicadas no dia 11 de setembro. O resultado final com os estagiários aprovados está previsto para o dia 29 de setembro. O conteúdo cobrado para cada área deve ser conferido no edital da seleção.

Os novos estagiários que optarem pela jornada mensal de 20 horas receberão o valor mensal de R$ 880. Já o acadêmico com jornada de 30 horas semanais receberá bolsa de R$ 1.320. Os estudantes contam ainda com auxílio-transporte na quantia de R$ 127,60.

O estágio curricular terá duração mínima de um ano, podendo ser prorrogado por igual período, apenas uma vez.

InscriçõesO período de inscrições será entre os dias 22 de agosto a 31 de agosto. O valor da inscrição é de R$ 80, mas há a possibilidade de isenção da taxa nos casos previstos no edital. A seleção será executada pela Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do Rio Grande do Norte (Funcern).

Fonte: TJ-RN.

18 agosto, 2016 – 17:50 pm

E A GORDURA PASSA DE VILÃ A MOCINHA

A ciência nutricional vive uma época de grandes transformações. Muitos estudos recentes desmentem tudo que sabemos sobre o que faz bem e o que faz mal à saúde.
Não que essas teorias sejam novas, nos anos 70 o pesquisador britânico John Yudkin já as defendia, contra todos e contra tudo. Pesquisas recentes, aos poucos, vêm confirmando tudo que ele difundiu.
Falo do consumo de GORDURA e sua relação com doenças. Hoje, a ciência nutricional mostra que os maiores vilões da saúde são o carboidrato refinado e o açúcar, e que o consumo de gordura saturada (origem animal) não tem qualquer relação com ataques cardíacos, AVCs etc.
É difícil de acreditar, pois nos últimos anos todos os nutricionistas condenavam ovos, manteiga, leite integral, carnes gordas etc. Hoje está tudo liberado. Afinal, a natureza que nos proporciona esses alimentos. O leite materno é rico em colesterol. Deus nos deu porco, galinha, leite rico em gordura etc., não nos deu macarronada, sorvete, doces, trigo refinado, entre outros produtos criados pela indústria alimentícia e fabricados em grande escala após a Revolução Industrial.
Um estudo realizado pela Univ. Oxford atestou que a França, país com alto índice de consumo de gordura, apresenta os menores índices de ataques cardíacos da Europa. Exatamente o inverso ocorre com a Ucrânia, menor consumo de gordura e maior taxa de ataques cardíacos.
Os dados são chocantes, pois vão de encontro a tudo que aprendemos. Por isso digo que estamos diante de uma revolução na ciência nutricional, tudo com base em estudos, onde os resultados nem sempre são os almejados pelos tradicionalistas, mas contra fatos não há argumentos.

18 agosto, 2016 – 07:08 am

A OBRIGAÇÃO DE EXERCER A CIDADANIA COM CONSCIÊNCIA

Estamos vivendo o momento áureo da Democracia, onde os que desejam nos representar na Câmara Municipal e no Executivo se apresentam.
Entre os vários nomes postos, temos que escolher aqueles que julgamos os melhores para exercer tão importante função. Lamentavelmente há cidadãos que dizem não querer nem saber de “política”, e até criticam os que debatem o tema. Uma pena.
Há ainda os que insistem no tal voto de protesto, que há tempos já se mostrou mais nocivo do que positivo. O melhor protesto é sair de casa no dia das eleições e exercer a cidadania de forma consciente, com convicção, considerando o gesto como algo sério e de suma importância para a sociedade.
E em quem votar? Bem, não concordo com isso de “melhores propostas”. Qualquer um pode elencar vários excelentes projetos, isso com o intuito único de enganar, sabendo que não cumprirá as promessas, como ocorre rotineiramente.
Devemos escolher nossos representantes com base no histórico, perfil e capacidade de articulação. Nem vou falar no voto comprado, por promessa de cargo, por interesse ou por amizade. Estes são totalmente condenáveis e de nada contribuem para a formação de uma sociedade mais justa e equilibrada.
Discutir as candidaturas e exercer a cidadania com consciência é uma obrigação de quem almeja um país melhor.